Paulo Curió acompanha andamento da vacinação contra covid-19 em Turilândia

Dando atenção especial com a saúde da população, devido à Covid-19, o prefeito de Turilândia, Paulo Curió (PTB), visitou nesta segunda-feira, 25, a Secretaria Municipal de Saúde, para verificar o andamento da campanha de vacinação.

Acompanhado do seu irmão e ex-prefeito de Gov. Nunes Freire, Marcel Curió (PTB), Paulo aproveitou o momento para prestigiar os profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus.

“Sempre que possível, farei questão de acompanhar cada etapa desse momento que é histórico para nós moradores de Turilândia”, disse o chefe do Executivo Municipal, ao acrescentar a importância do avanço da campanha de vacinação.

Ciro Gomes: No Brasil de Bolsonaro, o povo é abandonado

O presidenciável e vice-presidente do PDT Nacional, Ciro Gomes, publicou, nesta segunda-feira, 25, uma critica direta ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Segundo ele, “no Brasil de Bolsonaro, o povo é abandonado e volta a passar fome. Um governo que está aí para enriquecer os ricos, e a população pobre e de classe média que se arrebente”, disse no seu twitter.

A prorrogação do estado de calamidade é necessária para a recuperação do Brasil, defende senador Weverton

O início da vacinação no Brasil trouxe um sopro de esperança para 2021. É o começo da superação de uma pandemia avassaladora, que tem levado milhares de vidas e abalado a economia. Mas se já demos o primeiro passo, é preciso estar consciente que a caminhada ainda é longa. O aumento de novos casos e o número insuficiente de vacinas para imunizar toda a população recomendam cautela no otimismo. O ano ainda será difícil para a saúde, para o emprego e para o setor produtivo. Diante deste cenário, é imperativo que o Congresso Nacional aprove o mais rápido possível a prorrogação do estado de calamidade em função da pandemia do coronavírus.

No início de janeiro, apresentei um projeto de decreto legislativo que prorroga o estado de calamidade, encerrado automaticamente em dezembro de 2020. Esse PDL deverá ser pautado logo em fevereiro e permite que União, estados e municípios gerenciem recursos de acordo com as necessidades prioritárias da população, usufruindo de um alívio temporário nas exigências de austeridade no cumprimento das metas fiscais. A medida não representa um passaporte ilimitado para gastos públicos, já que uma comissão de deputados e senadores acompanha a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas emergenciais relacionadas à covid-19. Trata-se de uma abertura excepcional na margem fiscal, para que que se possa fazer o necessário no enfretamento da crise sanitária e econômica.

O decreto de calamidade permite, por exemplo que estados e municípios voltem a receber, se necessário, socorro financeiro. Afinal, o prognóstico de continuidade na baixa atividade econômica, que certamente prejudicará a arrecadação municipal e estadual, comprometendo obras e serviços fundamentais para a população.

Prefeitos recém-eleitos e governadores tem pela frente a árdua tarefa de garantir saúde pública capaz de atender a demanda crescente nesse início de ano, organizar a retomada do ano letivo, oferecendo condições de ensino com segurança para os alunos, e ainda manter os serviços básicos necessários ao pleno funcionamento das cidades e dos estados. Com regras fiscais draconianas isso não será possível em 2021.

Esperamos que a situação melhore nos próximos trimestres, que a capacidade de vacinação do país se amplie e a pandemia comece a ser superada, para que o país recupere todo o seu potencial de produtividade. Mas é necessário primeiramente reconhecer que diante da excepcionalidade dos tempos em que estamos vivendo, precisamos de soluções excepcionais. A prorrogação do estado de calamidade é um passo necessário para garantir as condições favoráveis de recuperação do país.

Senador Weverton, líder do PDT no Senado

Movimentos do PDT Maranhão definem planejamento de ações para 2021

Neste sábado (23), na sede estadual do PDT Maranhão, em São Luís, os movimentos de cooperação partidária se reuniram para definir o planejamento e calendário de ações no estado para 2021.

Estiveram presentes os presidentes e representantes da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini, Movimento Negro, PDT Sindical, Movimento Cultural Darcy Ribeiro, Movimento Comunitário Trabalhista, Juventude Socialista, Ecotrabalhismo, PDT Diversidade e a Ação da Mulher Trabalhista.

Entre as ações a serem desenvolvidas, cursos de Formação Política, criação de Núcleos de Base, Sarau Cultural, Cine Pedetista, rodas de conversas, discussões sobre LGBTQI+, Feira Sustentável e plenárias nas comunidades e várias outras atividades.

De acordo com a vice-presidente da Fundação Leonel Brizola-Alberto Pasqualini no Estado, Jacimara Maciel, “2020 foi o ano de superação e compromisso com o Maranhão, onde apesar das difíceis condições frente a pandemia da COVID-19, o PDT Maranhão, sob liderança do presidente estadual do partido, o senador Weverton Rocha, apresentou um projeto político vitorioso em todo o estado, sendo o partido que mais elegeu prefeituras nas eleições municipais”, disse.

Para o presidente do Movimento Comunitário, Paulo Henrique, os movimentos do PDT estão alinhados e com vontade de trabalhar. “Essa reunião significa que nós, do PDT, estaremos cada vez mais firmes para ajudar a construir um Maranhão mais forte e um Brasil mais justo”, enfatiza.